Foto Colunista

POR Bárbara Hellen

Economize com remédios

Colunas / 19.10.17

Descobri que os frangos tomam antibiótico. Sério, descobri recentemente isso. Eles tomam antibióticos para crescer mais, ter menos doenças e absorver melhor os nutrientes.

Oficialmente, o Ministério da Agricultura proíbe a utilização de hormônios e limita a utilização de antibióticos, pra que, quando a ave seja abatida, o remédio já não esteja mais em seu organismo. A questão, porém, é: há fiscalização? Como ela é feita?

O principal problema da utilização indiscriminada de antibióticos nos frangos é que nosso organismo está cada vez mais resistente a antibióticos e que, como qualquer remédio, os antibióticos presentes no frango também fazem mal para a saúde.

Além disso, há também os agrotóxicos presentes na plantação de folhas e verduras que, além de nos contaminar, também contaminam nossos rios e lençóis freáticos. Estima-se que cerca de 64% dos nossos alimentos estejam contaminados e muitas das substâncias ainda utilizadas no Brasil já são proibidas em diversos países.

Assustador e explicado porque que, cada vez mais, estamos ficando doentes!

Conversando com uma amiga, ela me alertou a importância de ficar de olho em todos esses venenos escondidos que comemos, já que o uso dessas substâncias já foi associado a doenças genéticas e câncer. Um exemplo é o  herbicida Glifosat, segundo um estudo da Organização Mundial de Saúde – e essa substância continua sendo vendida no Brasil, por R$11,50 o litro.

A solução é uma: optar por alimentos orgânicos.

Óbvio que a primeira coisa que me veio na cabeça foi o preço mais caro dos alimentos orgânicos. Sabe qual foi a resposta da minha amiga? Corta em outra coisa, deixa de comer fora, de comprar chocolate, de comprar uma blusinha. Bem estilo tapa na cara, né?

De fato, a produção de alimentos orgânicos é bem mais cara e chega, em alguns, até 30% a mais. Mas, como diz uma frase que li por ai e achei interessante, o que você gasta a mais com os orgânicos, você vai economizar em remédios, médicos e plano de saúde. E foi assim que passei a comprar vegetais, frutas e ovos orgânicos.

Vou dando uma olhada e nas semanas mais apertadas ou quando não acho orgânico, compro alimentos que não são orgânicos. Ou seja: a exceção é comer alimentos contaminados e não o contrário.

Às vezes também opto por comprar orgânico os alimentos que são mais contaminados, segundo um levantamento feito pela Anvisa – datado de 2013-2015. São eles, por maior risco de contaminação: laranja, abacaxi, couve, uva, alface e mamão.

Se você não puder mesmo comprar orgânico, vale a pena tirar sempre a casca e lavar bem esses alimentos com água corrente e optar por produtos da época, que não precisam de tantos agrotóxicos. Verifique aqui e aqui.

Além dos benefícios, é muito legal perceber o quanto os alimentos orgânicos tem outro gosto. Tentem por uma semana, vejam o quanto pesa no orçamento e vão adaptando. Temos que ter jogo de cintura até nessas horas e simplesmente tirar um tempinho para a nossa saúde. Dá trabalho. Mas, com saúde, tem como não ficar bonita?

———————————————

A coluna Not Fitness, Just Happy problematiza o mundo fitness, questionando padrões e dietas que muitas vezes não levam a uma vida realmente saudável e sim a novas formas de compulsão alimentar. Acreditando que ser saudável não é necessariamente ser magro e sim ser feliz, vamos ajudar que você melhore seus hábitos sem radicalismo.

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com