Foto Colunista

POR Vitória Colvara

Essência

Colunistas / 09.11.16

Às vezes as pessoas me perguntam quando surgiu a minha paixão pelo meio ambiente. Eu nunca sei explicar ao certo e fico atribuindo a datas ou eventos isolados para que eu mesma consiga entender. A verdade é que o meu amor pela natureza faz parte da minha essência, do meu ser. Ele pode ter desabrochado ao subir nos primeiros pés de seriguelas ou ao querer desbravar o quintal da vovó, mas sempre esteve aqui, dentro de mim e sempre dá o seu jeitinho de florescer.

Os mistérios da vida são muitos. Algumas pessoas são para nós tão importantes que as consideramos irmãs, como se o laço sanguíneo ou parental pudesse ser mais forte que o laço afetivo da amizade. Para mim, não há nenhum laço maior do que o feito deliberadamente entre amigos. A amizade é uma escolha de vida, de energia e de alma. A amizade é o maior reflexo da liberdade plena de dois seres humanos que resolvem compartilhar suas vidas com a mais pura forma de amar.

O nosso ser interior é tão verdadeiro que atrai para nós aquilo que somos. Boa parte das minhas melhores amigas mora em casa, e não há ambiente em que eu me sinta melhor e mais feliz. Eu sou a pessoa que acorda às 6h da manhã, independente do que tenha acontecido na noite anterior. Tenho necessidade da luz do sol logo cedo, de abrir a janela, de escutar os sons da natureza, se possível. Uma das coisas que mais amava fazer na minha adolescência era dormir na casa da Carolzinha e ir para o jardim dela comer acerolas. Ela, por outro lado, abriria mão do canto dos pássaros por mais uma horinha de sono no quarto escuro com o ar condicionado a dezoito graus, algo que eu podia proporcioná-la no meu apartamento.

Com tudo isso eu quero incentivá-los a respeitar a própria essência. Primeiro a gente se descobre e depois a gente se respeita e aí já estamos há poucos passos de alcançar uma espécie de felicidade plena que tanta gente busca através de objetos materiais. Independentemente de você ser amante da natureza ou ter aversão à luz do sol, uma coisa eu posso te garantir, bens materiais não trazem felicidade. Não tô fazendo apologia ao desapego nem desejando a ninguém um voto de pobreza. Embora ambas as ideias sejam interessantíssimas. Corra atrás das suas coisas, mas não condicione sua felicidade a um carro ou um apartamento novo ou qualquer bem material.

VIAJE! Não precisa ir para uma expedição na floresta amazônica para se encontrar. Também não tem que ir parar em algum templo de meditação no Oriente. Olhe para dentro de si mesmo e descubra o que quer conhecer, o que faz seu coração vibrar. Para muita gente, praias são todas iguais. Outros não veem diferença entre uma arquitetura barroca ou gótica. Explore o seu interior e busque a felicidade a partir dos seus próprios sentidos. Não use um perfume porque está na moda, mas sim porque faz seu olfato vibrar. Procure aguçar os seus sentidos e aos poucos você vai perceber que até mesmo no alto da Torre Eiffel, tudo que nos cerca, é a natureza nas suas mais variadas nuances.

O ser humano em seu pouco tempo de existência no planeta terra – se comparado a outras espécies – já desenvolveu uma capacidade tecnológica única e sensacional. O avanço da nossa inteligência é inegável. Mas a lógica da economia tem deturpado a nossa própria inteligente. Hoje, em prol do lucro, profissionais são pagos para desenvolver produtos de pouca durabilidade, estradas que se esburacam, roupas que se rasgam, aparelhos eletrônicos que param de funcionar por conta de uma simples atualização de software. Tudo isso é obsolescência programada. E precisamos combater esse monstro, pois nem a mais moderna criação humana, é capaz de garantir a vida sem aqueles elementos básicos tantas vezes bravejado pelo capitão planeta: Terra, Fogo, Vento, Água e C O R A Ç Ã O! <3

______________

Vitoria Colvara tem 25 anos muito bem vividos. Apaixonada por viagens, crianças e livros. Advogada, professora de espanhol, kitesurfista e escaladora, não necessariamente nessa ordem. Ambientalista de corpo, alma e coração.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com