Foto Colunista

POR Bárbara Hellen

O perdão que nunca veio

Colunistas / 13.09.16

Você já esperou por aquele pedido de desculpa que você achava que merecia? Ou por aquele perdão daquela pessoa que nunca te deu mais do que um “oi”? Ou por um pedido de desculpa em relação a uma coisa que te magoou há tantos anos? Vira e mexe observo situações que gritam pelo ato de pedir perdão. Mas a medida que esse pedido nunca chega, maior é rancor guardado por aquele que espera, às vezes não tão pacientemente, pela alforria que o perdão traz.

A complicação é o seguinte: pedir perdão e perdoar não são sempre atos em sequência. Às vezes, podemos perdoar sem o pedido oficial de perdão e pedir perdão sozinho, sem que a pessoa ouça. Eu mesmo já esperei por aquele pedido de desculpas. Um simples: “poxa, errei naquela época” já cumpriria o seu papel. E óbvio, tenho alguns pedidos de desculpas entalados, pois sei que provavelmente já não fariam mais sentido.

Dizem que as coisas que ficam entaladas na nossa mente afetam o nosso corpo – e talvez isso explique algumas enfermidades que afetam a nossa sociedade. Ou seja: até nossa saúde pode ser afetada pela nossa eterna espera por um pedido que talvez não virá, mas que precisamos receber e perdoar.

Receber um perdão é ser grato. É observar, em uma situação hipotética, que o desvio cometido por sua amiga te trouxe uma nova amizade significativa. Ou te ensinou a olhar os outros com mais amorosidade. Aceitar o que aconteceu é perdoar. Está além de dizer ao outro “te perdoo”. Creio que tudo que fica para trás não sai sem antes levar um pouco do que fomos Related Site. E óbvio, sem deixar um pouco também. E aí temos que decidir o que ficará, os ensinamentos de cada situação ou os rancores de não ter sido como nossas expectativas idealizaram.

____________

Bárbara Hellen é jornalista. Trabalha como editora-chefe do site BH e coordenadora de conteúdo do portal tvguara.com. Troca qualquer coisa por um bom livro ou um sábado na praia. Tagarela e cheia das opiniões, adora conversar sobre política e religião… Ou sobre qualquer outra coisa. Ama Fernando Pessoa e cai no clichê ao crer que sim, tudo vale a pena se a alma não é pequena.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com