Foto Colunista

POR Paoula Braid

Ninguém poupa ninguém

Colunistas / 07.09.16

Essa é uma frase que sempre digo aos meus amigos: Ninguém nos poupa! Gostaria muito de começar esse texto dizendo como sou um ser humano bom, que não comento sobre a vida alheia, que não julgo ninguém, mas sou muito consciente do meu lado “ruim” e é por isso que digo e repito: Ninguém nos poupa!

As últimas semanas que antecederam meu casamento foram difíceis para mim, meu nível de estresse estava ao máximo, fiquei muito ansiosa e aflita por querer que tudo saísse como o planejado, para que os meus amigos e familiares se sentissem parte daquela celebração e nessas semanas recebi a visita de uma amiga especial aqui em Brasília.

Essa amiga me disse que ouviu um comentário desagradável sobre o meu relacionamento e isso me atingiu de uma maneira diferente, talvez porque o meu nível de estresse estivesse alto ou simplesmente porque não esperava a “notícia” que ela me trouxe. E aí ela me disse: Ora, Paoula! Ninguém nos poupa, não é?

E ela tinha razão, eu acho que sempre tive razão. Os comentários maldosos são mais frequentes em cidades pequenas ou onde exista um círculo social muito restrito. A gente tem essa mania de achar que conhece as pessoas porque encontramos em muitos eventos, porque freqüentamos a mesma padaria, porque vemos o instagram, simplesmente.

No dia do meu casamento, a pessoa que teceu esses comentários que me machucaram estava lá, assistiu minha cerimônia e participou daquele momento que era tão importante pra mim, e eu me senti mais ferida ainda. Não conseguia entender como alguém que não queria o meu bem ou não acreditava no que pregávamos poderia estar ali.

Sou rancorosa e isso não é algo que eu me orgulhe, então, aquela sensação de ódio perdurou por alguns bons minutos em mim. Sou do tipo que fala as coisas na cara, mas não poderia estragar meu dia querendo tirar satisfações por “besteira”, aquele não era o momento.

Eu não vou mentir e dizer que esse episódio me fez alguém melhor, que agora eu consigo filtrar muito mais o que penso ou o que digo das outras pessoas, não gosto de hipocrisia e sei como inconscientemente julgamos os outros, mas tento melhorar.

O que isso tudo me fez perceber é como eu admiro gente sincera, gente que não gosta de você e vira a cara na rua pra não te cumprimentar, é falta de educação? É! Mas se ela não gosta de você pra que fingir boa educação?

Gente que não concorda com tuas atitudes e diz abertamente isso, gente que talvez tenha dúvida sobre o teu estilo de vida e te questiona, te coloca contra a parede, gente que é clara, gente que não é sonsa e não finge simplesmente não se importar.

Eu sei que podemos tentar melhorar com os pré-julgamentos em relação aos outros e vamos falhar muito até conseguir, mas o que com certeza podemos fazer é sermos sinceros, sermos verdadeiros com os nossos ideais e até com os nossos desentendimentos.

O que o mundo precisa é de gente com postura, gente que gosta e abraça, gente que não gosta e vira às costas, gente verdadeira, gente que defende o que acredita. O mundo já está muito cheio de falsos moralistas, pra que ser mais um?

____________

Paoula Braid, 25 anos, advogada em busca de um cargo público, morando em Brasília por motivos do coração e vivendo a sua maior aventura: o casamento.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui?Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com