Foto Colunista

POR Manoel Veloso

Dedos

Colunistas / 31.08.16

Olhei
Olhei mesmo.
Encarei com uma segurança
Que nunca tive.
Sorri.
Meio amarelo, confesso.
Porque eu sou assim,
Inseguro,
Medroso,
Não sei corresponder muito bem.

Tão lindo do jeito que é,
Não poderia estar olhando pra mim.
Penso assim.
Pensei assim enquanto sorria,
Enquanto te encarava,
Enquanto te desejava.
Só trocar algumas palavras e já estaria satisfeito.
Vou? Não vou.
Não vou? Vou.

Não sei se fui,
Se tu vieste,
Se nos encontramos.
Sei que de perto,
Bem de pertinho mesmo,
Quando pude olhar no fundo dos teus olhos,
Ouvir teu nome,
Sorrir junto,
E entrelacei meus dedos nos teus,
Eu senti.
Senti mesmo, mesmo.
Aqui dentro, bem aqui dentro.
Que sim.
Que eu queria arriscar,
Que o medo pode existir,
Mas que eu quero construir certezas.
Que eu quero dar passos,
Que eu quero construir laços.
Que eu quero.

Assim mesmo,
Esbaforido,
Meio desesperado,
Mergulho de cabeça,
Apineia, quero ir fundo.
Quero fazer dessa aventura
Uma rotina.
Quero fazer da rotina
Um deleite.
Quero continuar segurando teus dedos,
Nem que seja na pontinha.
Quero o sorriso de canto,
Quero os olhos risonhos.
Segura minha mão mais um pouquinho.
Não deixa os dedos se afastarem.
Porque nesse nosso toque
Nervoso, urgente,
Medroso, receoso,
Em meio a toda gente,
Em meio a esse mundo estranho e infeliz,
Somos só tu e eu.
E nesse nosso momento,
Único e intenso,
Não importa o tempo que for,
É. Apenas. Somos.
E seremos.
Entre nossos dedos.

_____________

Manoel Veloso, mas ainda atrás de um plural – são muitas vidas dentro de um só. Dizem ter 22, mas pode ser 32 ou 60. Estudante de Direito da UFRJ, mas gosta mesmo é de Literatura. Sonha em estrelar um “Velozes e Furiosos”. Ousado, mas não o suficiente para declarar-se escritor.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com