Foto Colunista

POR Anna Júlia Leão

Ele é meu Ex

Colunistas / 07.06.16

A maioria das pessoas ou 95% da população brasileira já teve um ou uma ex na vida, seja ele, ficante, namorado, esposo ou amante. O que a maioria deles não sabe é conviver com esse assunto quando descobre quem são ou o quanto significaram aquele parceiro. O fato é que existe ex de tudo quanto é jeito e saber o lugar de cada um no dia-a-dia do relacionamento é peça fundamental pra harmonia de todos.

Ex feio, bonito, ex que insiste em remoer a história, ex que acompanha os likes do instagram e curtidas do facebook, ex que jura ter virado melhor amiga dele, ex que caça atual, ex que arruma confusão. Atual que não aceita ouvir o nome da ex em uma conversa qualquer, implicante, ciumenta, atual que se importa mais com a ex do que com ele, que não esquece e que de alguma forma se sente muito afetada quando se encontram os três no mesmo ambiente: ela, ele e o tal ou a tal da ex.

A maioria dos casos é compreensível que exista uma “pequena” aversão ao que ficou pra trás ou simplesmente não queira por perto. Duvido muito da modernidade de algumas “atuais” que fazem até petiscos pra servir a quem foi a última pessoa com quem seu namorado se envolveu antes de você. Pra mulher é sempre um pouco mais delicado, nós trazemos inseguranças e nossas piores inimigas somos nós mesmas como costumamos ouvir por aí.

Mas, é preciso entender que quando aceitamos alguém na nossa vida, aceitamos também todas as histórias que aquela pessoa traz. Entenda: não é que você vá permitir uma ex entre vocês, mas sim que vai compreender que em algum momento houve uma história e que essa deve ser respeitada assim como a sua. Ainda sim, tem ex que não respeita o muro alheio. Quando a falta de respeito ultrapassa os bons modos, é preciso antes de tudo ter calma.

Entretanto, tem ex que é adorável na medida do possível, me refiro àquelas que são ‘’ex-ex-ex-ex’’, que hoje vivem com outras pessoas e tão pouco se importando se o seu namorado está andando com você ou não. O mais importante acima de tudo é saber que cada uma/um tem seu lugar. Cuidado ao apontar o dedo ou travar uma luta com um ex, pode ter companheiro que não goste, não porque ainda há alguma coisa mas sim porque falta respeito. Eu, particularmente, acho que as brigas começam quando os espaços são invadidos e ex é um assunto que está em um espaço que felizmente não compete a você. Agradeça!

______________

Anna Júlia Leão, 19 anos, é maranhense e estudante de Odontologia. Extrovertida, comunicativa e sempre muito interessada na complexidade e psicologia humana.

__________________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com