Foto Colunista

POR Ludmila Burnett

Lenda urbana

Outros / 06.06.16

Não existe mãe falando do filho, “esse aí vai ser pegador”. Não existe pai ensinando filho que mulher boa é mulher que se faz de difícil, que diz não, que o não dela às vezes quer dizer sim, “insiste mais um pouquinho que dá certo”.

Não existem meninos na escola apalpando a bunda das meninas e saindo correndo. Não existem meninas na escola se sentindo pressionadas para beijar e perder a virgindade logo. Não existe disputa entre garotos de quem pega mais. Não existe “vamos embebedá-la, assim fica mais fácil”.

Não existe propaganda de cerveja transformando a mulher em objeto de satisfação do homem. Não existem homens e mulheres repassando nudes. Não existe homens pagando de feministas, mas rindo da piada machista que o amigo conta pra não ficar mal na fita ou escutando calado quando o outro xinga a ex-namorada de puta.

Não existem juízes de Facebook falando “tava procurando”. Não existe corrente de whatsapp dando dicas de como a mulher deve se comportar porque ela que é a ameaça. Não existe celebridade em rede nacional relatando estupro com louvor e sendo aplaudido. Não existe comediante alegando que mulheres feias deveriam agradecer quando são estupradas. Não existe novela romantizando cena de estupro. Não existe site pornô usando a força como a forma boa e certa de fazer sexo.

Não existe uma mulher sendo estuprada a cada 11 minutos. Não existe 75% dessas mulheres sendo estupradas pelos próprios pais, padrastos, tios, maridos. Não existem leis para dificultar o atendimento da mulher que foi estuprada. Não existe candidato à prefeitura em uma das maiores cidades do país acusado de bater na esposa. Não existe deputado ameaçando estuprar deputada.

Não existe a banalização, a naturalização, a aceitação do estupro. Não acredite nessa ladainha, não reveja seus atos. Propague o ódio, silencie e ridicularize uma mulher sempre que puder pois, a cultura do estupro não existe.

_____________

Ludmila Burnett é uma maranhense tentando se encontrar no Rio de Janeiro. Estudante de arquitetura, é apaixonada por cidades e todo assunto que envolve conviver em conjunto. Adora uma boa conversa, daquelas que arrancam risos e tornam qualquer assunto leve. Acredita em astrologia, romance e dias melhores. E tem mania de sonhar olhando o mundo pela janela.

________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com