Foto Colunista

POR Paoula Braid

Desespero por alguém

Colunistas / 12.05.16

Sempre que estou em um ambiente cheio de mulheres, há um assunto recorrente: como é difícil encontrar alguém.

Sinto um tom de desespero na maioria dessas mulheres, como se encontrar alguém fosse o real sentido da vida.

Não quero dizer que isso não seja importante e nem estou tocando nesse assunto porque aparentemente já esteja resolvida nesse quesito. Falo disso porque acredito que a maior coragem que podemos ter é a de ficarmos sozinhos. Algumas pessoas não aguentam seu próprio silêncio, sua própria bagunça, seus próprios pensamentos… Elas simplesmente não se entendem e não se encontram.

Precisam do outro para se achar, e eu até concordo que às vezes só nós descobrimos através de outras pessoas, mas o que torna isso tudo mais assustador para mim é o fato de ver algumas pessoas vivendo uma corrida contra o tempo. Como se os 25 anos fosse uma idade boa para se estar um relacionamento sério, aos 30 você está pronta para casar e aos 35 para ter filhos.

Como se o destino pudesse ser cronologicamente acertado, como se pudéssemos simplesmente decidir quando é a hora para cada coisa. Eu sei que a sociedade pressiona, sei que os outros cobram da gente mesmo sem poder, sei que temos a sensação de que uma pessoa só é completa se tiver “alguém”, como se isso passasse algum tipo de credibilidade.

Mas o que realmente sei é que ninguém consegue preencher o vazio de não entender a sua própria companhia. Já tive relacionamentos sérios em que me sentia completamente sozinha e já tive paixões que me preencheram como nunca e não duraram mais do que alguns dias, já tive desejos que não se concluíram e me atormentam vez ou outra, mas sempre tive a mim mesma.

Nunca tive medo de mim, nunca tive medo de estar “sozinha”, na verdade, a liberdade é uma das coisas que mais aprecio. É fácil viver um relacionamento porque é cômodo, e esse sempre foi meu maior medo: não ter coragem de deixar uma relação por ser mais fácil continuar nela.

Vejo isso todo dia, vejo amigas aceitando migalhas por carência, se contentando com uma simples mensagem, enquanto mereciam uma sala cheia de rosas pela noite maravilhosa que tiveram, que não enxergam o quão linda elas são e como são especiais.

Por isso, eu realmente acredito que ficar sozinho é para quem tem coragem. Seja corajoso, não tenha medo de si mesmo. Quem sabe você não seja sua melhor companhia?

____________

Paoula Braid, 25 anos, advogada em busca de um cargo público, morando em Brasília por motivos do coração e vivendo a sua maior aventura: o noivado.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui?Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com