Foto Colunista

POR Andressa Valadares

Quitanda

Colunistas / 16.09.15

(Trilha sonora: Nantes – Beirut)

Já pensou se existisse no mundo um lugar em que fossem vendidas soluções enlatadas para todos os tipos de problemas? Super Bonder para corações partidos, injeção de ânimo para reacender a chama de amores frios, passagem só de ida para reconquistar aquela amizade distanciada.

As gôndolas, sempre cheias, atrairiam cada vez mais clientes em busca de novos produtos para solucionar velhos dilemas. Seria bem mais cômodo incumbir a terceiros a pesada tarefa de buscar soluções para nossas aflições, em vez de encararmos, sozinhos, nossos próprios demônios.

Sendo assim, quais seriam alguns desses produtos que encheriam as prateleiras – e os olhos – nessa hipotética quitanda das nossas ilusões? Segue aí uma lista de mercadorias que iriam esvaziar o estoque:

– GPS para encontrar o caminho do coração amado

– Sorrisos de crianças para resgatar a fé na humanidade

– Gás hilariante para rirmos das nossas próprias desgraças

– Coragem enlatada para enfrentar qualquer medo

– Mãos de plástico para quem está precisando de um empurrãozinho

– Amaciante para amolecer corações de pedra

– Óculos de grau para cúpidos não errarem as flechadas

– Recompensa para trazer de volta amores perdidos

– Correntes para amarrar a bruxa quando ela estiver solta

– Solução milagrosa para quem não acredita em Deus

– Pílula para apagar a ressaca moral

– Pó de Pirlimpimpim para combater a letargia

– Kit com crucifixo e alho para espantar vampiros de energia

– Lambidas no pote para os dias pesados

– 1001 desculpas para quem tem medo de falar a verdade

– Veneno para matar a saudade

– Pás para desencalhar amores indecisos

– Potes de arco-íris para espalhar a tolerância

– Combustível para fazer seguir em frente

– Pilhas alcalinas para quem já perdeu a força de viver

– Pote de loucura para quem não se permite sair dos trilhos

– Uma bandeja de esperança para cada amanhecer

– Paixão indefectível

– (…)

________________

Andressa Valadares é jornalista e socióloga de botequim. Acredita no delírio cultural em massa de que a aparente posição do sol, relacionada com as constelações na hora do seu nascimento, de alguma forma afeta sua personalidade.

___________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com