Foto Colunista

POR Layon França

Sempre com o smartphone na mão

Colunas / 25.05.15

Relatar um pouco do meu dia a dia em relação à internet é fácil, pois estar online jáá faz parte de mim e da minha rotina pessoal.  São praticamente de 14 a 16 horas por dia conectado, seja conferindo os últimos status das redes sociais, que eu amo, ou procurando bons conteúdos para ficar atualizado ao mundo virtual/real.

Com a praticidade e tecnologia oferecidas pelos smartphones, está cada vez mais difícil não se viciar na internet. Já levanto com o smartphone na mão e não o largo nem na hora das refeições! Às vezes, confesso que perco um pouco do foco no trabalho, pois a minha concentração constantemente é desviada devido à tal da “internet”. Porém, o maior problema que vejo é a falta de atenção que as pessoas têm uma com a outra. Creio que o diálogo em uma roda de amigos diminuiu em média 40% e isso é um índice bem preocupante. As pessoas estão deixando de socializar para ficar conectado. Apesar de ser bem difícil, procuro me controlar o máximo para evitar essa situação. Mas, mesmo assim, não fico sem dar minhas rápidas espiadinhas para não perder o costume.

Ser chamado atenção pelos amigos e pelo meu marido já é comum e percebo que estar sempre com o celular na mão acaba sim prejudicando os meus relacionamentos. Os momentos que poderia estar conversando, vendo filme ou qualquer outra atividade de lazer são muitas vezes trocados por uma espiada no facebook ou no whatsapp. Percebo que não sou, porém, o único. Muitas vezes me incomodo quando meus amigos não largam o celular, mas percebo que também sou culpado.

Eu realmente me considero viciado em internet/redes sociais, porque já faz parte do meu dia a dia . Quando acordo, antes mesmo de levantar, já acesso a internet e só fico offline quando vou dormir. O celular já faz parte da minha rotina e permaneço sempre com o celular na mão, inclusive até em festas. Por isso, minha rotina é totalmente adaptada ao celular: sempre levo o carregador comigo, pois preciso carregar a bateria no mínimo 3 vezes por dia. O coitado não aguenta a pressão. Rs. No trabalho, sempre tiro algum tempinho para olhar o celular. Nessas horas, me pergunto até quando aguentarei a pressão de estar sempre conectado, mas acho que já não sei viver de outro jeito.

_________________

Layon Sérgio França tem 26 anos, é gerente de loja e está sempre conectado.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Seja o primeiro a curtir.

Uma resposta para “Sempre com o smartphone na mão”

  1. Robson says:

    A pessoa que deseja ter seu proprio negocio á partir de casa deve ter muita disciplina, capacidade de superar desafios e acima de tudo o de crescer profissionalmente.

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com