Foto Colunista

POR Andressa Valadares

A importância das coisas

Colunistas / 13.05.15

Trilha: Setting Forth – Eddie Vedder

Eu sempre me pergunto por que os seres humanos dão tanta importância a coisas que não deveriam ter importância nenhuma. Passam a vida nutrindo sentimentos ruins dentro de si, até que acabam sufocados em uma bolha de coisas desnecessárias e que, no fundo, não fazem diferença alguma em nossas vidas maravilhosas.

Todos nós sabemos quais são os problemas pequenos e quais são aquelas coisas realmente grandes, que de fato merecem a nossa atenção. Saiu de casa no maior sol e, no meio do caminho, o céu desabou em água e você estava sem guarda-chuva? Isso não é motivo para achar que o mundo te odeia e o universo está conspirando contra você. Não fique com raivinha.

Quando comecei esse texto, tinha na mente a ideia de escrever um pequeno manual prático de como devemos nos portar diante de problemas pequenos, mas que insistimos em aumentar a proporção, simplesmente porque as pessoas têm uma perspectiva muito esquisita de enxergar a importância das coisas. Eu mesma não tenho maturidade emocional nenhuma para lidar com o sentimento que cresce em mim quando bato o joelho na gaveta da minha mesa no trabalho. Sob a ótica da minha perspectiva estranha, sempre acho que tem alguém espetando várias agulhas em um boneco de voodoo feito especialmente para acabar com meu dia.

Então, como não posso servir de exemplo, deixo apenas um pequeno exercício diário de como devemos nos portar diante dessas coisas pequenas. Tente sempre enxergar o todo e não apenas as pequenas partes. Quando você aumenta e nutre esses pequenos problemas você morre: de raiva, mau humor, rugas e ranzinzisses. Agora, quando você vai para longe do problema, e o enxerga sob a sua real perspectiva, que é justamente algo que não faz – nem vai fazer – diferença NENHUMA na sua vida, você não internaliza esse sentimento negativo, passa por cima dele e dorme um sono dos deuses.

A situação de pobreza em vários lugares é um problema grande. Crianças sendo estupradas em países africanos é um problema gigantesco. O aumento do preço da cerveja é um problema absurdo [rs]. Não ser adicionado naquele grupo do Whatsapp, que você JURA que merecia ter sido adicionado e fica PUTO porque não foi… rs, SUPERE. Isso não é um problema grande.

Então, em vez de nutrir sentimentos negativos, aproveite o seu tempo se deliciando com o maravilhoso catálogo da Netflix, e não aumentando o tamanho de coisas que não merecem tanta importância.

Tá bom?

________

Andressa Valadares é jornalista, repórter do jornal O Estado do Maranhão e socióloga de botequim. Acredita no delírio cultural em massa de que a aparente posição do sol, relacionada com as constelações, na hora do seu nascimento, de alguma forma afeta sua personalidade.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Seja o primeiro a curtir.

4 respostas para “A importância das coisas”

  1. Acho que este texto reflete bem o posicionamento do jornalismo contemporâneo em oferecer pílulas de autoajuda aos leitores. Haha Muito bem, querida Andressa! 🙂

Deixe uma resposta para Silvia Jorge

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com