Foto Colunista

POR Andressa Valadares

O meu amor cabe em um pedaço de papel

Colunistas / 08.05.15

(Trilha: I Found a Reason – Cat Power)

Durante boa parte da minha vida – e influenciada por uma montanha de romances lidos e assistidos – acreditei que o amor só seria amor se explodisse.

Deixa eu explicar.

Para mim, a ideia de amor romântico era algo que deveria ser alardeado, sendo o tamanho da sua magnitude proporcional à capacidade de gritar, aos quatro cantos do planeta, o valor e a essência de um sentimento que não se sustenta no pavoneio das ações. Hoje eu sei, o amor está nos detalhes.

Conheci uma pessoa há alguns anos que me fez perceber que a demonstração de um amor sincero pode muito bem estar na pena de um guará encontrada em uma viagem, que acabou se transformando em um simbólico presente na ausência de qualquer outra coisa que o dinheiro pudesse comprar. Na pena enxerguei o amor em toda a sua simplicidade.

Aprendi também que mais vale um post-it colado na porta de um guarda-roupa, que um grande texto recheado de palavras soltas e exposto em redes sociais que em nada acrescentam à grandeza de um sentimento tão bonito – a não ser, claro, a inveja, que sempre tem um sono leve e uma conta no Facebook [rs].

Amor tem que ser leve, tem que trazer paz, tem que fazer rir, tem que ser porto e âncora. Amor tem que ser fácil, apesar dos pesares todos.

Quando entendi a simplicidade do amor e a grandiosidade dessa pequena descoberta, nunca amei tanto. O amor é um sentimento que está, se nutre e se fortalece no cotidiano, em um exercício diário de regar e podar o desnecessário, afastando assim qualquer erva daninha. Ao colocar em prática a leveza do amor no meu cotidiano, descobri também que, assim, sou bem feliz.

________

Andressa Valadares é jornalista, repórter do jornal O Estado do Maranhão e socióloga de botequim. Acredita no delírio cultural em massa de que a aparente posição do sol, relacionada com as constelações, na hora do seu nascimento, de alguma forma afeta sua personalidade.

_________________________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Seja o primeiro a curtir.

8 respostas para “O meu amor cabe em um pedaço de papel”

  1. Que lindo, amei o texto! O amor é isso, simplicidade, está nos detalhes 🙂
    To adorando o site.

  2. O amor é simples! Grande verdade Andressa! Adorei! Beijos

  3. Só li verdades !! Amor é coisa tão valiosa, que é melhor deixá-lo guardadinho, apenas entre aqueles que realmente importam 🙂

  4. Amor é permanência, ė insistência, é apesar de… Perfeita reflexão: está nos detalhes!

  5. Adorei o texto! E super concordo com vc, o amor está nos detalhes, nos pequenos gestos do dia a dia. Viva o amor 😀

Deixe uma resposta para Mariana Cordeiro

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com