Foto Colunista

POR Marcelo Brasil

“Procuramos trazer uma nova visão”

Colunas / 07.05.15

Marcelo Brasil, presidente da Potiguar, é exemplo de empresário bem sucedido. Iniciou seu currículo aos 14 anos e hoje comanda a maior empresa de varejo do segmento Home Center no Maranhão, com quatro lojas distribuídas em São Luís e mais de 700 funcionários.  Administrar tudo isso exige visão, perseverança, estudo, trabalho e humildade. Para a coluna Currículo Digital, em entrevista para Bárbara Hellen, ele conta como foi o seu histórico profissional, seus planos e conselhos.

Bárbara Hellen – Como foi o seu histórico profissional? 

Marcelo – Sempre estive relacionado a vendas. Comecei como vendedor, na época de férias escolares. Meu pai era gerente do Armazém Paraíba e eu, aos 14 anos, fui trabalhar nas férias de fim de ano. No final do terceiro mês, já estava disputando o primeiro lugar em vendas lá na Rua Grande. Essa foi a minha primeira experiência. Quando eu entrei na faculdade, papai já estava com uma loja de ferragem, lá no Caminho da Boiada. Nessa época, trabalhava de manhã e fazia Administração na UEMA à noite.

Eu diria que comecei muito bem, pois estava fazendo administração e já trabalhava no comércio. Mas trabalhava nas funções mais básicas. Éramos uma empresa muito pequena. Começando, tínhamos quatro vendedores, no total 11 funcionários. Eu era ajudante, auxiliar do gerente. Quando compramos o primeiro caminhão, eu fui ser motorista desse caminhão. Em tudo que eu fazia, meu objetivo era fazer bem feito.

Naturalmente fui adquirindo conhecimento e experiência, e ao mesmo tempo, estudando na UEMA. Eu estudava uma matéria e trazia aquilo para a minha vida, porque eu já realmente trabalhava. Se eu quisesse um dinheiro para gastar no fim de semana, eu tinha que trabalhar e ganhar. Isso ainda jovem, com 18, 19 anos…

BH – Você fez algum curso, especialização, ao longo de sua carreira?

Sim, diversos. Me formei em Administração na UEMA, depois participei de inúmeros eventos e seminários ligados a venda, tanto aqui como fora. Eu e minha esposa, Fabíola, nos formamos juntos e sempre buscávamos cursos, palestras. De tanto gostar de adquirir conhecimento prático, trouxe isso para a Potiguar. Quando eu passei a fazer a parte da equipe de compras, botei como condição o fornecedor dar treinamento para a nossa equipe.

BH – Como é esse tipo de treinamento?

Escolhemos os produtos que vamos trabalhar e fazemos o pedido. A empresa responsável pelo pedido manda um profissional, compromissado em explicar tecnicamente como é feito uma cadeira, por exemplo, qual é a utilização daquele objeto, quais as características, aos nossos profissionais. Essa pessoa sempre vai trazer alguma novidade além do produto. Isso é treinamento técnico de produto. Sem falar dos treinamentos de motivação, técnicas de venda, todo tipo de treinamento. Isso sempre foi um dos pilares da nossa empresa.

Então, além desses cursos, recentemente fiz uma pós-graduação na área de marketing. E hoje temos um treinamento contínuo dentro da empresa, a partir de uma parceria com a Fundação Dom Cabral.

BH – Durante os 34 anos da Potiguar, quais foram as principais modificações que ocorreram?

Profissionalizamos a empresa. Quando começamos, as lojas do ramo de material de construção eram inóspitas, não eram lojas limpas, por exemplo. Ficavam na região da Kennedy, justamente onde começamos, e eram lojas escuras, mal cuidadas, os funcionários não tinham treinamento adequado e era misturado com autopeças. Eu costumo dizer que há 30 anos, as lojas de material de construção não eram um lugar adequado para uma senhora ir sozinha.

Nós procuramos trazer uma nova visão para esse ramo. Através de pesquisas fora daqui, visitas a lojas que já tinham uma nova proposta, em lugares onde o ramo já estava mais avançado. Procuramos trazer essas tendências para cá: limpar a loja, arrumar direitinho. O mercado de home center, o nome utilizado para esse tipo de loja, é novo no Brasil e a gente acompanhou essa difusão.

BH – O que uma empresa precisa ter para ser bem sucedida?

Persistência é a principal característica que o empresário tem que ter. Nos primeiros anos, o empresário passa por várias provas. Os cinco primeiros anos são muito difíceis.

BH – O que mais bloqueia o crescimento de uma empresa?

Cresci ouvindo o meu pai falar _ “o grande problema de uma empresa é quando o comerciante confunde receita com lucro. É quando ele recebe o dinheiro e acha que é dele, aí ele tira da empresa e a empresa não consegue se sustentar.” Você só pode tirar o que você ganhou e não o que você recebeu, porque o que você recebe é para manter a empresa viva.

BH – E o profissional?

O grande problema que nós, empresários, enfrentamos é a falta de comprometimento do profissional. Parece que ele não tem mais necessidade do emprego e deixou de se importar tanto. Não se preocupa em se qualificar, crescer dentro da empresa… Ele acha que se não der certo aqui, ele se arranja em outra empresa. Ou então ele vai ter os programas sociais para dar cobertura a ele. Antigamente não. As pessoas precisavam trabalhar, se dedicavam e procuravam crescer dentro da empresa.

BH – Vocês tem algum plano para os funcionários crescerem dentro da própria empresa?

Sim, temos. Eu me orgulho muito disso: hoje todos os nossos gerentes e diretores, todos, sem exceção, vieram de baixo. Eu não peguei ninguém pronto no mercado.

BH – Quais características seus funcionários devem ter?

Qualificação permanente. Estamos sempre oferecendo essas oportunidades, inclusive temos um programa de apoio à qualificação. Além de oferecer cursos, oferecemos parcerias com universidades e faculdades.

BH –  Qual o conselho que daria para jovens empreendedores?

Antes de empreender, ele busque ter experiência na área como funcionário. Você vai viver de um lado para depois ir para o outro.

Seja o primeiro a curtir.

12 respostas para ““Procuramos trazer uma nova visão””

  1. Parabéns pela entrevista e pelo site! É muito bom poder conhecer mais da história e aprender com pessoas tão dedicadas e competentes.

  2. Excelente entrevista!!
    Parabéns a entrevistadora e ao entrevistado.

  3. Muito bom ler uma entrevista com alguém que alcançou o sucesso com muito trabalho e dedicação. Inspirador

  4. Parabéns Amigo! Acompanhamos boa parte dessa luta.

  5. Excelente entrevista, inclusive pela escolha do entrevistado, que tem muito a acrescentar e informar!

  6. Sempre bom entrevistas com pessoas competentes e de sucesso! Parabéns ao site.

  7. Orgulhoo! Exemplo de competencia e dedicaçao!???????? Muito boa a materia, parabéns pela iniciativa, Babu! Muito sucesso! ?

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK

www.000webhost.com